top of page

Harry Kane usará faixa de capitão em campanha por direitos humanos na copa do Catar 2022


Astro do time inglês encabeça o movimento em mundial marcado por polemicas envolvendo direitos humanos.


Os capitães das seleções da Inglaterra, País de Gales, Holanda, Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Noruega, Suécia e Suíça ostentarão nos gramados uma braçadeira especial em alusão a campanha "One Love". Movimento visa chamar atenção para ações contra a homofobia. A copa do mundo vai ocorrer dentro de um país que pune homossexuais com apedrejamento.


Em entrevista ao tabloide britânico “The Sun”, Kane falou que “usar a braçadeira juntos em nome de nossas equipes enviará uma mensagem clara quando o mundo estará assistindo”.

O centroavante da equipe britânica tem o apoio da Federação Inglesa de Futebol (FA). Segundo o “The Guardian”, a Federação Inglesa de Futebol pediu garantias ao governo do Catar capazes de proteger os torcedores ingleses no mundial.


A faixa apresenta as cores do arco-íris, símbolo mundial do movimento LGBTQI+. O Catar, país islâmico localizado na costa do golfo pérsico tem umas das jurisdições mais rígidas em relação a homo afetividade. Assim como no mundial da Rússia em 2018, seleções tem se posicionado contra a forma que ambos governos enxergam a questão LGBT. O país sede emitiu uma nota onde se compromete em respeitar e receber bem todos os visitantes, independente de orientação sexual, entretanto, fontes da impressa brasileira informam que não é possível, por exemplo, reservar um quarto de hotel para pessoas do mesmo sexo.


Entre posições e a luta por busca de espaço e representação que a bola vai rolar em terras catarianas. O futebol, neste caso, demostra a sua capacidade de união e superação de paradigmas histórico sociais.

Commentaires


bottom of page